Cenário Internacional

O Cenário Internacional é composto por diferentes atores, desde Organizações Internacionais até indivíduos, por diferentes interesses e eventos. Um cenário é a composição desse e outros elementos, sendo fundamental conhecer os fundamentos das Relações Internacionais para uma leitura precisa do cenário internacional.

Quem realiza Relações Internacionais?

Os Estados são os atores das Relações Internacionais, sendo que existem cerca de 200 deles. As Organizações intergovernamentais (OIGs), como ONU, OTAN, União Europeia e Liga Árabe também são importantes atores.

As empresas multinacionais (EMNs), também conhecidas como empresas transnacionais, desenvolvem importante papel na construção do mundo como o entendemos, promovendo as relações comerciais e industriais entre os países.

As Organizações não-governamentais (ONGs) cada vez mais estão se internacionalizando e atuando em diferentes países, embora nem todas tenham esse nível de atuação, elas podem ter diferentes finalidades, não apenas pacificas, podendo ser incluído nesse pacote os grupos terroristas, que em muitos casos podem desempenhar o papel dos Estados em territórios por eles controlados.

Os Estados são importantes atores no cenário internacional, pois contam com o monopólio do uso da força dentro de suas fronteiras, mas há “Estados Falidos”, onde diferentes grupos, tais como máfias, crime organizado e milícias assumem o controle de partes território. Os Estados também tomam todas as decisões relevantes sobre como são conduzidas as relações com outros Estados. Organizações Internacionais (OI), ONGs, etc.

As Organizações Internacionais são associações formais de Estados criadas por tratado com vários propósitos, incluindo cooperação e segurança, regulamentação e objetivos econômicos, educacionais e culturais. As OI mais importante são as Nações Unidas.

As Multinacionais são empresas que têm operações em mais de um país, tendo muitas vezes capacidade de influenciar nas políticas governamentais, mesmo em estados mais poderosas.

As Organizações não-governamentais (ONGs) são entidades legais independentes dos governos, também conhecidas como Terceiro Setor. Elas na sua maioria são operacionais, visando oferecer serviços como assistência social ou ajuda humanitária. As ONGs podem influenciar políticas governamentais, particularmente em áreas como meio ambiente e direitos humanos.

Os Grupos Terroristas não são considerados como atores legítimos na RI, pois operam fora dos fóruns oficiais e questionam justamente a existência de um concerto internacional entre os Estados. No entanto, grupos terroristas, como a Al Qaeda, provam que são capaz de influenciar políticas governamentais, exercendo suas próprias regras e com pode bélico equiparado a de muitos Estados.

O Estado é o único ator reconhecido?

O realismo é uma das principais abordagens nas relações internacionais, preocupa-se inteiramente com as relações entre os Estados, desconsiderando como atores as multinacionais, as Organizações Internacionais, as ONGs, etc.

O pluralismo, uma abordagem alternativa, afirma que todos os tipos de atores – e não apenas Estados – influenciam no cenário internacional.

Cenário Internacional – Ordem Internacional

A polaridade nas relações internacionais é uma das várias maneiras pelas quais o poder é distribuído dentro do sistema internacional e por meio da qual se interpreta o cenário internacional. Ele descreve a natureza do sistema internacional em um determinado período de tempo, em três diferentes cenários: unipolar, bipolar e multipolar (três mais centros de poder). O tipo de sistema é completamente dependente da distribuição de poder e influência dos estados em uma região ou globalmente.

Acredita-se que o sistema internacional pós-Guerra Fria, por um curto período de tempo, foi unipolar, pois os gastos com defesa dos Estados Unidos e capacidade de influenciar em quase todos os cenários internacionais, com quase a metade dos gastos militares globais, com uma marinha superior a todas as outras combinadas, com capacidade de ataque nuclear superior aos demais. Aos poucos o sistema foi se transformando em multipolar, em especial com ascensão da Rússia, herdeira principal da pesquisa e da capacidade bélica da URSS, com a China ampliando sua presença na economia mundial, representado hoje 1/3 da capacidade industrial do mundo, com a União Europeia também projetando sua influência para além dos domínios e influência dos EUA.

Como podemos observar, são diversas variáveis que compõe uma análise do cenário internacional. Para cada novo evento, é necessário entender quadro de equilíbrio de forças, quais são os Estados envolvidos, quais as possibilidades de cooperação e entendimento, etc.

Cenário Internacional
Cenário Internacional

Links úteis

Revista Relações Exteriores – https://relacoesexteriores.com.br

Portal Relações Internacionais – https://relacoesinternacionais.com.br

Congresso de Relações Internacionais – https://congresso.relacoesinternacionais.com.br

Vagas para Relações Internacionais – https://vagas.relacoesinternacionais.com.br

Guia do Internacionalista – https://internacionalista.com.br

Associação Nacional dos Profissionais de Relações Internacionais – https://anapri.org.br

Grupos:

Relações Internacionais – https://facebook.com/groups/relacoesinternacionais

Relações Internacionais – https://www.linkedin.com/groups/3902880/